Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Brasilândia - MS e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Brasilândia - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social FACEBOOK
Rede Social YOUTUBE
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
06
06 JUN 2022
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Brasilândia conscientiza estudantes sobre destinação correta de materiais recicláveis
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO
O Município de Brasilândia produz em média 166 toneladas de resíduos sólidos, ou também conhecido popularmente como “Lixo”. Essa foi a informação apresentada pelo o engenheiro ambiental, Jorge Olivi, durante a palestra do Projeto Integração Câmara & Cidadão, realizada na manhã desta segunda-feira (06), no plenário da Câmara Municipal.
 
A apresentação marcou as ações alusivas ao Dia Mundial do Meio Ambiente, lembrado no último dia 05 de junho.
 
O servidor foi convidado pela Câmara Municipal para falar a respeito das ações desenvolvidas pelo Município de Brasilândia na área de reciclagem e destinação de resíduos sólidos.
 
Jorge destacou que mensalmente, o Município realiza a coleta de resíduos sólidos e é transportado até a Unidade de Transbordo e depois é destinado ao Aterro Sanitário, que fica entre os Municípios de Água Clara e Três Lagoas.
 
Entretanto, o servidor destacou que esse número pode ser reduzido se cada pessoa realizar a separação dos materiais e destinarem para a reciclagem. Atualmente, Brasilândia realiza a coleta de 6 toneladas por mês, sendo que o aproveitamento poderia ser de até 30 toneladas.
 
“Pelo menos 25 toneladas que não vai para Assobra e poderia ser destinado. E o nosso trabalho é que mais materiais vão para reciclagem e não para o aterro sanitário. Quanto mais pessoas reciclam, mais renda é gerada aos agentes ambientais e menos custos o Município tem para a destinação desses resíduos”, disse.
 
O Projeto também contou com a apresentação da presidente da Câmara, Aurineia Halsback, que falou sobre a Reserva Cisalpina; dos vereadores José Quintino, que falou sobre a Assobra e Nivaldo Nunes que destacou sobre a preservação da água.
 
O encontro também teve a participação das veradoras Márcia Amaral e Selma Alquaz, além da representante da Assobra, Regiane Ferreira Mendes, além dos alunos do 7º ano da Escola Municipal Antonio Henrique Filho, sob a responsabilidades das professoras Jô Rodrigues e Sueli Marques.
 
 
Fonte: Assessoria de Imprensa
Autor: Assessoria de Imprensa
Local: Brasilândia (MS)
Seta
Versão do Sistema: 3.2.5 - 03/08/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia