Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Brasilândia - MS e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Brasilândia - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social FACEBOOK
Rede Social Instagram
Rede Social YOUTUBE
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
enviar para um amigo
receba notícias

Com o aumento das chuvas nos últimos dias, a Saúde de Brasilândia está em alerta com o possível aumento de casos de Dengue, Chikungunha e Zika. Para definir estratégias no combate ao mosquito Aedes Aegypti, houve na manhã de hoje (23), uma reunião com os membros do Comitê Técnico da Dengue, na sede da Secretaria Municipal de Saúde.
 
A pauta da reunião foi a elaboração do Plano Municipal de Contingência para o enfrentamento de Epidemias de Dengue, Zika e Chikungunha, que vai de 2024 até 2025.
 
O presidente do comitê e também gerente do Núcleo de Combate à Endemias, Rogério Cortri, explicou que o objetivo deste plano é definir ações de prevenção, controle dessas doenças em Brasilândia.
 
“Esse Plano deve ser elaborado para uma possível ocorrência, de maneira incerta e eventual, mas que será acionado no ato de grande perigo, que tem o intuito de auxiliar nas respostas de uma possível epidemia, evitando com isso, sérios danos as pessoas, no meio ambiente e também ao Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou.
 
Participaram da reunião a diretora do Hospital Júlio Maia, Marcilene Rodrigues; o engenheiro ambiental, Jorge Olivi; a coordenadora do Programa de Imunização, Roberta Ferreira; o coordenador do Núcleo de Endemias, Rogério Cortri; coordenadora da Atenção Primária em Saúde, Priscila da Cunha; a médica veterinária e coordenadora da Vigilância Sanitária, Gláucia Ricci Lopes e o agente de combate à Endemias, Carlos Alberto Rodrigues dos Santos.
 
 
 

Fonte: Assessoria de Imprensa
Autor: Assessoria de Imprensa
Local: Brasilândia (MS)
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia