Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente define propostas e representantes para etapa estadual

Assistência Social25/10/2018, 12:08:00 Total de Visualizações: 8671

Evento foi no Anfiteatro Ramez Tebet - Assessoria de Comunicação

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) junto com a população definiu nesta quarta-feira (24), no Anfiteatro Ramez Tebet, as propostas e os representantes que participarão da Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente. No total, foram 15 propostas divididas em cinco eixos e quatro pessoas da área da sociedade civil, adolescente, poder público e Conselho Tutelar.

No período da manhã, a abertura contou com a presença do prefeito Dr. Antonio Thiago e dos palestrantes, o Ministério Público Estadual Paulo Henrique Mendonça de Freitas e da professora doutora da UFMS, Ione da Silva Cunha Nogueira.

Em sua fala, o prefeito destacou o trabalho desenvolvido pela Prefeitura na proteção e defesa dos direitos da Criança e do Adolescente e a importância do envolvimento de todos na causa. Além disso, parafraseou uma frase do escritor Frederick Douglas sobre o tema “ É mais fácil construir crianças fortes do que consertar homens quebrados”.

O evento também contou com uma apresentação das estudantes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e na sequência, a palestra do Promotor Paulo Henrique na qual abordou a importância do Estatuto da Criança e do Adolescente e do CMDCA na comunidade e da professora Ione sobre Infâncias no século XXI.

Já no período da tarde, o público convidado discutiu os cinco eixos propostos pela conferência e depois foram apresentados para análise e aprovação. No final, o público escolheu quatro representantes e suplentes participarem da Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente que acontecerá em Campo Grande, previsto entre janeiro a julho de 2019.

A Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente teve o apoio da Prefeitura de Brasilândia por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

 

 

  

Fonte: Divulgação