Notícias

Brasilândia se mobiliza no Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes




 

28.07.20. Requalifica 5 leva novo asfalto à avenida José Henriques, bairro Cidade Nova
Prefeito Dr. Antonio plantou flor amarela na Praça Santa Maria para lembrar da data - Assessoria de Comunicação

 

Na manhã desta segunda-feira (18), Brasilândia se lembrou do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes com ações para dar visibilidade à data, onde foi realizada no Centro da Cidade.
Devido à época de Pandemia e a necessidade de evitar aglomeração de pessoas, a equipe do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro Especializado de Referência de Assistência Social (CREAS) e Secretaria Municipal de Assistência Social colocou flores amarelas na Praça Santa Maria e fixou uma faixa nesta praça e em frente ao CREAS, para chamar a atenção da população sobre a importância de estar vigilantes na proteção de crianças e adolescentes.
A equipe do Conselho Tutelar reforça sobre a importância da denúncia, em caso de suspeita de violência por meio do contato com o próprio órgão pelo número (67) 9 9895-7531 ou o “Disque 100”. A ligação é gratuita e pode ser feita de modo anônimo. 
18 de  maio
O Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem o objetivo de alertar a população sobre a necessidade de denunciar, combater, punir e não se omitir em casos de violência, caso testemunhe alguma violência sofrida pela criança ou adolescente
A data 18 de maio é lembrada em virtude do caso da menina Araceli Crespo, que foi espancada, estuprada e morta. Ela tinha apenas nove anos de idade quando foi levar um envelope para um grupo de rapazes, a pedido da mãe e ao chegar no local marcado, foi violentamente assassinada.
O crime ocorreu no dia 18 de maio de 1973 e o caso ficou célebre três anos depois, com a publicação do livro "Araceli, meu amor", do jornalista José Louzeiro.
 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação