Notícias

Brasilândia já registra mais de cem casos confirmados de Dengue




 

28.07.20. Requalifica 5 leva novo asfalto à avenida José Henriques, bairro Cidade Nova
O maior volume de atendimentos tem se concentrado no Hospital - Assessoria de Comunicação

 

A Secretaria Municipal de Saúde por meio do Departamento de Controle de Vetores divulgou nesta semana, o número de casos confirmados de Dengue desde o início deste ano. Até o momento, Brasilândia consta com 106 casos da doença. 
Diante disso, muitas pessoas com casos suspeitos de Dengue têm procurado as unidades de Saúde e o Hospital Dr. Júlio César Paulino Maia em busca de atendimento médico, solicitação de exames e de medicamentos para minimizar os sintomas mais comuns da doença, como dores no corpo e atrás dos olhos, febre, coceira e manchas na pele. 
“Estamos com um número muito grande de atendimentos e notificações de Dengue aqui no Hospital. Os pacientes estão sendo orientandos, tanto pela equipe de enfermagem e médica, inclusive já tivemos uma capacitação na última quinta-feira em Campo Grande com uma enfermeira do hospital e do município e um médico”, disse a diretora geral do Hospital, Marcilene Rodrigues Lopes.
Devido o aumento considerável da procura de atendimento médico, a direção do Hospital pede a colaboração e paciência da população, uma vez que a unidade também recebe outros tipos de atendimentos. “Além dos casos de dengue, o hospital atende as emergências clínica, acidentes e ainda tem os pacientes internos, por isso, às vezes pode demorar um pouco o atendimento. Nos dias 31 de janeiro, 1º e 2 de fevereiro, o Hospital notificou 54 casos novos, isso só no aqui, fora as unidades de básica de saúde que também atendem, fazem o soro e medicação em paciente com Dengue. A parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e Hospital tem sido muito importante neste momento que estamos passando”, ressaltou Marcilene.
O prefeito de Brasilândia, Dr. Antonio Thiago, em entrevista concedida nesta terça-feira pela rádio FM Cidade,  mais uma vez pediu a colaboração de toda a população no combate ao mosquito Aedes Aegypti. “A nossa equipe tem trabalhado bastante. Os números mostram que todo esse serviço ainda não é o suficiente. O importante é olharmos nossas casas nos mínimos detalhes”, disse. 
Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde por meio do Departamento de Controle de Vetores realiza constantemente visita em residências e comércios alertando sobre as maneiras de evitar proliferação do mosquito Aedes Aegypti e a equipe de Fiscalização de Código de Posturas está emitindo notificações aos proprietários de terrenos que se encontram sujos e podem ser tornar possíveis focos do mosquito.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação